Porque a indústria deve investir na Nuvem e na Análise de dados

A tecnologia digital já é usada na fabricação, mas com o avanço da Indústria 4.0 a maneira como se produz vai ter uma grande transformação e isso resultará em maior eficiência e mudará para sempre as relações tradicionais de produção entre fornecedores, produtores e clientes bem como a interação entre humanos e máquinas.

Uma olhada rápida nas nove tendências tecnológicas que formam a base da Indústria 4.0:

1.Big Data e Data Analytics,
2. Robôs autônomos,
3. Simulação,
4. Integração de Sistemas (horizontais e verticais),
5. Internet das coisas,
6. Cibersegurança (Cyber Security),
7. Computação em Nuvem (Cloud Computing),
8. Manufatura Aditiva,
9. Realidade Aumentada

Há duas que podemos colocar como principais, a adoção da tecnologia em Nuvem e a Análise de dados.

Computação em Nuvem (Cloud Computing)

A recente adoção da computação em nuvem criou muitas mudanças nos aspectos do desenvolvimento industrial e estratégia de negócios a computação em nuvem ainda está no estágio inicial sendo bem discutida, mas podemos perceber que a adoção da nuvem pela indústria é irreversível.

Um exemplo é a multicloud híbrido que, surgiu como a estratégia preferida de quem busca uma maneira flexível e eficiente de mover suas estruturas para nuvem, ou seria distribuir em diferentes data centers e diferentes provedores de cloud toda ou uma grande parte da estrutura.

Descobriu-se que isso reduz custos e aumenta a produtividade, por isso as empresas estão adotando estratégias híbridas de multicloud rapidamente, aproveitando a flexibilidade de migrar, criar ou adquirir sistemas de produção e negócios para ambientes de sua escolha seja nuvem pública, local ou privada.

No entanto, as vantagens de ambientes híbridos, é a escalabilidade e a possibilidade de integrar uma ampla variedade de aplicativos e sistemas cloud, com a disponibilidade de APIs para integrar esses sistemas e gerenciar dados, isso significa que a produção industrial pode adotar uma estratégia de começar a ter seus sistemas na nuvem gerando muita informação.

Com os sistemas cloud as áreas de desenvolvimento das indústrias podem adotar mais sistemas pela economia de infraestrutura e aumentar os sistemas relacionados à produção porém isso vai exigir maior compartilhamento de dados entre sites e testará os limites da indústria, mas se pensarmos no desempenho as tecnologias em nuvem estão cada vez melhor e mais preparadas, alcançando tempos de reação de apenas alguns milissegundos por isso, os dados e a funcionalidade das máquinas serão cada vez mais implantados na nuvem, permitindo mais serviços gerando dados para os sistemas de produção.

Em 2020, os gestores se concentraram em ferramentas que podem oferecer suporte à integração rápida de aplicativos, já é uma realidade que as grandes produções industriais no mundo começaram a usar essa estratégia e por causa disso ganha-se uma grande importância, uma demanda que também é um dos alicerces da indústria 4.0 a análise de dados (Big Data e Data Analytics).

Big Data e Data Analytics

Na Indústria 4.0 a extração e a leitura de dados de muitas fontes diferentes como equipamentos, sistemas de produção, sistemas de gerenciamento e clientes são padrões para apoiar a tomada de decisões em tempo real. Com o aumento da adesão de novos aplicativos cloud a quantidade de dados trafegados entre sistemas da indústria está se tornando gigantesco, isso criou necessidades de analistas e cientistas de dados para entender essa grande demanda. 

Entender quanto tempo uma linha de produção leva para produzir algo, custo unitário, cálculo de mão de obra, tempo ocioso, a quantidade de horas trabalhadas, entre outros dados da área comercial, como: aceitação por parte do cliente final de um novo produto, bem como alterações nesse produto. Tudo isso feito quase que em tempo real para um gestor de dados será uma realidade.

Com a crescente de dados o Gartner, uma consultoria com autoridade quando o assunto é integração de dados, aponta que as indústrias que não conseguirem utilizar adequadamente os ativos de dados serão deixadas para trás, desta forma a indústria terá uma equipe para fazer a gestão e análise desses dados e ajudar na tomada de decisão dos gestores de negócio e entenderá a eficácia da linha de produção.A ciência de dados aumentará o desempenho dos negócios, levando a indústria para um novo patamar. Isso ajudará na otimização de custos, pois eles continuam sendo uma disciplina crítica para muitos gestores. Além disso possibilita uma visão 360 de todo seu processo produtivo.

Conheça mais histórias

Confira outros cases, depoimentos e artigos de quem usa a tecnologia Wevo.

DIA consegue integrar o e-commerce com os sistemas internos 3 vezes mais rápida e com 80% de redução de custo

DPK integra todos seus sistemas em um novo e-commerce em apenas 6 semanas utilizando a tecnologia e expertise da Wevo

LF Máquinas integra e-commerce com seu ERP próprio em tempo recorde utilizando a plataforma da Wevo